Acontece Gramado

Uma operação da Polícia Civil, na manhã desta segunda-feira (7), investiga suspeitas de desvio de recursos públicos, corrupção e lavagem de dinheiro em Canela. São cumpridas 176 ordens judiciais em seis municípios do RS e duas em Santa Catarina.

O presidente da Câmara de Vereadores de Canela, Alberi Gavani Dias (MDB), o secretário municipal de Obras, Luis Claudio da Silva, e o interventor do Hospital de Caridade, Vilmar da Silva dos Santos tiveram a prisão preventiva dos três.

Também foram afastados de maneira cautelar o secretário municipal de Turismo e Cultura, Angelo Sanches Thurler, o subsecretário de Obras, Osmar José Zangalli Bonetti, e Denis Roberto de O. de Souza, funcionário contratado como cargo em comissão na pasta de Obras. 

Segundo matéria divulgada pelo Jornal Pioneiro, uma investigação iniciada em abril encontrou indícios de uma rede de corrupção para lavagem de dinheiro. Entre as práticas, estariam suspeitas de falsificação de documentos, crimes em licitação, ocultação de bens, desvio de materiais de construção adquiridos para reforma do Hospital de Caridade, canalização de verbas, orçamentos fraudulentos em licitações e rachadinha.

A operação mobiliza centenas de agentes da PC.

Os representantes dos acusados estão sendo procurados pela reportagem para sua versão sobre os fatos.

A Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Canela informa que: “Os advogados estão tomando ciência sobre os processos!
A orientação que temos é de somente após estar por dentro dos processos, a Administração deve se manifestar”

Matéria em atualização.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: