Acontece Gramado

Eu, pronome pessoal reto da primeira pessoa do singular. Nós, pronome pessoal reto da primeira pessoa do plural. Eu, centro da personalidade. Nós, grupo de pessoas no qual o orador se inclui. Eu, indivíduo. Nós, comunidade. Eu pertenço a uma comunidade que formamos um nós. Qual?

A comunidade de pessoas que se uniram pelo fato de amarem diferente ou ainda pelo fato de quererem se expressar diferente. A comunidade das pessoas que foram postas à margem da sociedade pelo fato de nascerem do jeito que nasceram. Essa comunidade tem um nome: LGBTQIA+.

Complicado né? Um pouco admito, mas o mais importante é que por mais que eu me enquadre em uma das tantas letras que compõem esse nome que está em constante mudança, eu, ser individual e único no universo, existo.

Eu não sou uma letra, não sou uma orientação sexual, não sou a minha identidade de gênero. Antes de tudo, sou humano. Tenho medos, sonhos, qualidades e defeitos. E é tudo isso que tem que ser visto antes da minha sexualidade ou identidade de gênero. Eu existo.

Eu não me reduzo ao meu grupo de pertencimento. Nesse mês do orgulho, que começará amanhã, é isso que eu quero que você veja. Que você veja para além do que você me enxerga. Eu quero que você entenda o Eu além de Nós. 

Desde de o dia primeiro de junho o Projeto Orientando tem postado em seu instagram uma história por dia

Desde de o dia primeiro de junho o Projeto Orientando tem postado em seu instagram uma história por dia, serão apresentadas 30 histórias ao todo. Foram 30 pessoas que se permitiram se expor e compartilhar com o projeto suas aspirações, temores e vivências. Permitam-se desfrutar desse momento e aproveitem essa experiência única de compartilhamento de histórias de vida.  

Instagram do projeto: @projeto_orientando

Jovem estudante de direito, canceriano e idealizador do projeto Orientando
@jvcostacoutinho

Deixe uma resposta