Acontece Gramado

As cartas estão na mesa. A campanha eleitoral inicia neste domingo, dia 27 de setembro, em todo o Brasil. Em Gramado as atenções estão centralizadas nos dois candidatos a prefeito favoritos até aqui, segundo levantamentos e pesquisas, encomendadas pelos partidos.

São eles: Evandro Moschem (MDB) e Nestor Tissot (PP). A terceira via é Beto Tomasini (PSBD).

Evandro (MDB), Nestor (PP) e Beto (PSDB)

Com as prévias finalizadas, o panorama já está definido e a vitória será no detalhe, como sempre em Gramado. Não custa lembrar que o último pleito teve vitória de Fedoca (PDT) sobre Pedro Bala (PP) por pouco mais de 60 votos.

Vencerá aquela chapa que conseguir se comunicar melhor com a comunidade neste cenário único de pandemia, que limita muito o contato pessoal. Nunca antes a criatividade e a estratégia política foram tão importantes como agora.

Aliás, sem aglomerações, sem muito contato pessoal, sem grandes comícios e com a possibilidade de muitos eleitores idosos não irem às urnas, o resultado da votação pode ser muito diferente do que as perspectivas eleitorais de favoritismo para um ou para outro.

Não pensem que existe um favorito! Na minha opinião, os dois (Evandro e Nestor), tem condições de vencer o pleito. Quero elencar aqui seis motivos que, na minha visão, poderão levar um dos dois para a vitória em 2020.

EVANDRO MOSCHEM – 15 – (MDB)
– Muito bem assessorado e atuando com estratégia há meses.
– Tem o apoio do Republicanos, PT e outros partidos nanicos (terá o apoio dos evangélicos e da esquerda o que traz muita força).
– Aliou juventude e experiência: Evandro representa a juventude que boa parte do eleitorado procura. Já seu vice, Alexandre Meneguzzo, é respeitadíssimo em toda a cidade e por todo interior. Sua escolha trouxe força e muitos votos para o MDB.
– Conta com aliados fortíssimos em todos os setores da sociedade.
– A nominata de candidatos a vereador que o apoiarão é muito forte e puxará muitos votos para a chapa.
– A chapa representa a novidade, renovação na política local.

NESTOR TISSOT – 11 – (PP)
– Também muito bem assessorado.
– Conta com aliados fortíssimos em todos os setores da sociedade.
– A nominata de candidatos a vereador que o apoiarão é muito forte e puxará muitos votos para a chapa.
– A chapa representa a volta de uma dobradinha que deu certo há alguns anos com Nestor e Luia que já comprovaram que sabem trabalhar juntos.
– Representa a volta da elite gramadense ao poder local e, por isso, terá apoio de muitos empresários da cidade inclusive com aporte financeiro como tradicionalmente ocorre.
– A chapa possui a experiência como grande trunfo para tentar a retomada do poder em Gramado. Afinal, foram oito anos a frente do Executivo gramadense.

E aí, já decidiram? Eu não! Assim como eu, e conversando com muitos amigos eleitores de Gramado, dá pra dizer que o número de indecisos é muito grande. Fica aqui minha dica aos candidatos!

E, este alto índice de indecisos explica-se por alguns motivos:
– Os eleitores de Fedoca (PDT), que não concorrerá, estão em uma sinuca de bico: votar no MDB (dissidente) ou votar no PP (antigos rivais)?

– Gramado terá neste pleito mais de 5 mil novos eleitores. A grande maioria não conhece a história do município, sua tradição política e muito menos os candidatos.

Direita ou esquerda? Um assunto motivo de tanta polarização mas definitivo: como convencer alguém que não suporta a Direita, Bolsonaro e afins, a votar em um partido de direita e com tantos candidatos a vereador bolsonaristas como o PP e seus aliados? E, como convencer alguém que não suporta a Esquerda, Lula e afins, a votar em um partido com tendências de centro-esquerda como o MDB? Tirem suas conclusões!

É meus amigos, vocês terão um árduo trabalho nestes 45 dias restantes! Assim como muitos gramadenses, estou só esperando para vem quem irá me convencer melhor!

Jornalista – Editor e fundador dos canais Acontece Gramado e Acontece Floripa.
[email protected]

Deixe uma resposta